sex, 03/05/2024 - 12h20
Compartilhar

Fisiculturista apoiado pelo Talento Esportivo concilia treinos e competições com trabalho no comércio

Douglas Vasconcellos sonha um dia viver exclusivamente do fisiculturismo

Na raça, Douglas Vasconcellos, 26 anos, alimenta o sonho de ser um fisiculturista de renome internacional. Para isso, no entanto, ele precisa se virar entre os treinos e competições e o trabalho no comércio.

“Amo o fisiculturismo e pretendo viver dele. Meu sonho sempre foi tirar o visto de atleta profissional e morar fora do país, explorar os mercados de Estados Unidos e Europa. Mas essa ainda não é a minha realidade, então por isso trabalho em outra área, para conseguir me sustentar e sustentar meu sonho”, diz Douglas, que trabalha em um shopping de domingo a domingo, com folgas pontuais.

O sonho de ganhar músculos brotou em Douglas através do cinema. Ao lado do irmão, ele gostava de assistir a filmes de ação, com homens que esbanjavam vitalidade. “Me inspirei nesses filmes com caras fortes. Comecei a malhar aos 12 anos. Meu irmão mais velho já treinava nessa época. Minha mãe me tirou da academia por um ano. Nesse tempo, estudei fisiculturismo, entendi como calcular treino e alimentação. Voltei a malhar aos 13 mais focado. Botei na cabeça que entraria no fisiculturismo para competir.”

Entrou aos 20 anos. E entrou para ficar entre os melhores. Na primeira competição oficial que disputou, em 2018, terminou em terceiro lugar nas disputas junior e senior. “Lembro que eu só chorava de emoção antes de entrar no palco. Estar ali era uma vitória pessoal”, lembra o atleta.

Douglas Vasconcellos tem três títulos brasileiros no currículo

O pódio passou a fazer parte da rotina de Douglas. Consequentemente, ganhou notoriedade na cena do fisiculturismo. Hoje, ele é dono de 16 títulos, com destaque para o tricampeonato brasileiro e o Mr. Universe em 2022, torneio que lhe deu o direito de competir profissionalmente pela IFBB, a Confederação Brasileira de Fisiculturismo.

O fato comum nessa linha do tempo de conquistas é que Douglas sempre esteve em uma segunda empreitada. Ele precisava bancar treinos, suplementação, inscrição e viagens para os torneios, por isso, nunca deixou de conciliar o esporte com outros trabalhos.

“Já trabalhei em pizzaria, fiz bico de segurança, vendi pasta de amendoim. Precisava ajudar nas contas de casa e juntar o máximo de dinheiro para competir”, lembra ele.

A verba mensal do Programa Bolsa Talento Esportivo, do qual Douglas é bolsista desde janeiro de 2023, serve como desafogo na carreira como atleta para ele projetar outras coisas fora dos palcos e da academia. “Quero ter essa estabilidade financeira para poder ajudar meus pais a terem uma vida mais tranquila, a saírem do aluguel. Sonho também em me casar com a minha noiva.”

Programa Talento Esportivo

O Programa Talento Esportivo é uma plataforma da Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo que concede apoio financeiro a atletas em vários níveis de excelência, praticantes de qualquer modalidade esportiva. Para mais informações, clique aqui ou entre em contato pelo (11) 3241-5822, Ramais 1160 e 1204.

*Fotos: Arquivo pessoal